+55(34)
3271-4510
(34)
99302-9783
(34)
98808-1457
(34)
99940-4905
(34)
98420-2418
  • • Curso de curta duração. 100% a distância.
  • • Conclusão em até 90 dias.
  • • Certificado e Credencial Internacional.
Preencha aqui, ligaremos agora!
Segunda-Feira
18 de Setembro de 2017
Atendimento de Segunda a Sexta
08:00 às 17:00
Universidade de Brasilia

Visão Geral
A Universidade de Brasília (UnB), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília (IFB) e a Escola Superior de Ciências da Saúde da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciêncais da Saúde do Distrito Federal (ESCS) são as três únicas instituições de ensino superior públicas existentes no Distrito Federal.
A UnB abriu recentemente novos campi em Planaltina, Gama e Ceilândia, com cursos novos e distintos dos disponíveis no campus principal "Darcy Ribeiro" situado em Brasília. Os cursos em Planaltina são focados na área de agrárias, sendo o bacharelado em Gestão de Agronegócios, o bacharelado em Gestão Ambiental e a licenciatura em Ciências Naturais. Em Ceilândia o foco é saúde, havendo cursos de Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Gestão em Saúde e Terapia Ocupacional. Já no Gama há o curso de Engenharia em cinco habilitações: Automotiva, Eletrônica, de Energia, de Software e Aeroespacial.
Além desse novos campi, a Universidade tem investido em uma ampliação da estrutura existente no campus Darcy Ribeiro, transferindo departamentos como a Biologia, Química e Administração, assim como o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos - Cespe e o Centro de Desenvolvimento Tecnológico - CDT para novos prédios recentemente construídos dentro do campus principal.
História e Criação
Brasília tinha apenas dois anos quando ganhou sua universidade federal. A Universidade de Brasília foi fundada com a promessa de reinventar a educação superior, entrelaçar as diversas formas de saber e formar profissionais engajados na transformação do país.
A construção do campus brotou do cruzamento de mentes geniais. O inquieto antropólogo Darcy Ribeiro definiu as bases da instituição. O educador Anísio Teixeira planejou o modelo pedagógico. O arquiteto Oscar Niemeyer transformou as ideias em prédios.
Os inventores desejavam criar uma experiência educadora que unisse o que havia de mais moderno em pesquisas tecnológicas com uma produção acadêmica capaz de melhorar a realidade brasileira.
As regras, a estrutura e concepção da Universidade foram definidas pelo Plano Orientador, uma espécie de Carta Magna, datada de 1962, e ainda hoje em vigor. O Plano foi a primeira publicação da Editora UnB e mostrava o espírito inovador da instituição.
“Só uma universidade nova, inteiramente planificada, estruturada em bases mais flexíveis, poderá abrir perspectivas de pronta renovação do nosso ensino superior”, diz o Plano Orientador.
Trilhar esse caminho, no entanto, exigiu esforços. Apesar do projeto original de Brasília já prever um espaço para a UnB, foi preciso lutar para garantir sua construção. Tudo por causa da proximidade com a Esplanada dos Ministérios. Algumas autoridades não queriam que estudantes interferissem na vida política da cidade. Finalmente, em 15 de dezembro de 1961, o então presidente da República João Goulart sancionou a Lei 3.998, que autorizou a criação da universidade.
Darcy e Anísio convidaram cientistas, artistas e professores das mais tradicionais faculdades brasileiras para assumir o comando das salas de aula da jovem UnB.
“Eram mais de duzentos sábios e aprendizes, selecionados por seu talento para plantar aqui a sabedoria humana”, escreveu Darcy Ribeiro, em A Invenção da Universidade de Brasília.
A estrutura administrativa e financeira era amparada por um conceito novo nos anos 60 e até hoje menina dos olhos dos gestores universitários: a autonomia.
“A UnB foi organizada como uma Fundação, a fim de libertá-la da opressão que o burocratismo ministerial exerce sobre as universidades federais. Ela deveria reger a si própria, livre e responsavelmente, não como uma empresa, mas como um serviço público e autônomo”, escreveu Darcy, em UnB, Invenção e Descaminho.
A inauguração da UnB assemelhou-se com a construção da capital federal. Quase tudo era canteiro de obras, poucos prédios estavam prontos. O Auditório Dois Candangos, onde ocorreu a cerimônia de inauguração, foi finalizado 20 minutos antes do evento, marcado para às 10h. O nome do espaço homenageia os pedreiros Expedito Xavier Gomes e Gedelmar Marques, que morreram soterrados em um acidente durante as obras.
Elaborada em 1961, mas idealizada três anos antes, através de uma ampla discussão sobre sua estrutura física e seu projeto de ensino, a UnB foi fundada em 21 de abril de 1962, fazendo parte do Plano Piloto da capital, após discussões encaminhadas pelo seu idealizador e primeiro presidente do Conselho Diretor da Fundação Universidade de Brasília, o pedagogo Anísio Teixeira, e seu discípulo, o antropólogo Darcy Ribeiro, que foi eleito seu primeiro reitor. Outros professores participaram das discussões a respeito da organização da Universidade, considerada inovadora. Na concepção visual de seus prédios, foi decisiva a participação dos mesmos idealizadores de Brasília, os arquitetos Oscar Niemeyer e Lúcio Costa.
Darcy Ribeiro conta sua experiência no projeto da UnB em seu livro de 1978, "UnB - Invenção e Descaminho", publicado pela editora Avenir. Nele o antropólogo e professor conta detalhes sobre a elaboração da Universidade, a fundação e os primeiros anos da instituição antes do Golpe de 1964, além das amarguras vividas pela UnB e seus envolvidos durante o regime militar. A UnB, um complexo educativo em prol da ciência e do conhecimento, foi elaborada para romper com os vícios do academicismo então vigentes.
Com o Golpe de 1964, o programa educativo da UnB foi seriamente comprometido. Seus idealizadores foram demitidos e muitos deles tiveram que se exilar no exterior. A UnB foi palco de expressão da insatisfação e revolta de estudantes durante o regime militar e foi invadida pelas tropas repressivas em 1968, em vista de ter sido considerada foco de deliberação de idéias subversivas. Vários alunos e professores foram detidos e presos.  Um documentário lançado em 2000 fala sobre o episódio: Barra 68 - Sem Perder a Ternura, de Vladimir Carvalho.
Campi
A Universidade de Brasília conta atualmente com quatro campi, todos situados no Distrito Federal. Está ainda em fase de planejamento o 5º campus da instituição.
Darcy Ribeiro (Brasília)
Campus mais antigo da UnB, abriga a maioria dos cursos além dos órgãos administrativos e de apoio da instituição como Reitoria, e a Biblioteca Central. O nome do campus se deve ao fundador e primeiro reitor da universidade, o antropólogo e parlamentar Darcy Ribeiro. Teve seu primeiro vestibular em 1962.
Apesar de sua tão divulgada qualidade acadêmica, sua estrutura física é de péssima qualidade. Prédios velhos, sem manutenção adequada, banheiros sem a higiene necessária a um local com tamanho fluxo de pessoas. Cadeiras velhas, salas de aulas em lugares destinados a serem depósitos (sem ventilação adequada, no minhocão - ICC). Os estudantes PENAM quando precisam enfrentar a rotina de longas distâncias sob o sol escaldante da cidade e tendo de frequentar biblioteca quente, barulhenta e ser vítima de roubos, furtos e ameaças.
Possui uma área total de 3.950.569,07 m².
• Área gramada 1.650.000 m²
• Área de laboratório 32.138 m²
• Área total construída 513.767, 16 m²
Planaltina
Segundo campus a entrar em funcionamento dentro do plano de expansão da UnB. Situado na cidade de Planaltina, distante 40km de Brasília, abriga os cursos da área de ciências agrárias. Possui uma área total de 301.847,06 m², e uma área construída de 2.860, 26 m². Teve seu primeiro vestibular em 2006.
Gama
Terceiro campus da Universidade de Brasília, é focado em cursos da área de Engenharia, fica na cidade do Gama, no extremo sul do Distrito Federal, distante 40 km do Campus Darcy Ribeiro. Teve seu primeiro vestibular em 2008.
O campus possui uma área total de 335.534 m² e uma área construída de 4.795 m².
Ceilândia
Construído na mesma época que o Campus Gama, fica na maior cidade do Distrito Federal, Ceilândia. Seus cursos são direcionados para a área de saúde. Entrou em funcionamento em 2008.
• Área total: 199.499 m²
• Área construída: 4.795 m²
Paranoá
Anunciado em março de 2012 pelo então reitor José Geraldo de Souza, o quinto campus da instituição, está em fase de projeto e não tem data para começar a funcionar.
Como ingressar na UnB
O ingresso na Universidade de Brasília pode ocorrer das seguintes formas:
Concurso Vestibular
Promovido pelo Cespe - Centro de Seleção e Promoção de Eventos -, o vestibular tradicional da UnB ocorre duas vezes por ano, geralmente nos meses de Dezembro e Junho. Nos meses de Abril e Outubro são abertas as inscrições no site do CESPE , ao custo de R$100,00, e dois meses após as inscrições são divulgados os locais em que os alunos farão as provas. As provas podem ser feitas em Brasília, Goiânia, Uberlândia (MG) e em Belo Horizonte. O vestibular em si consiste em 4 partes, divididas em 2 dias de prova, sábado e domingo, sendo elas uma Redação em língua portuguesa, uma prova de língua estrangeira (inglês, espanhol ou francês), a prova de Linguagens, Códigos e Ciências Sociais e a prova de Ciências da Natureza e Matemática. Usualmente, 1 mês após as provas são divulgados os resultados no site do Cespe. Ao verificar aprovação, o calouro, aluno ingressante na UnB, deverá seguir as instruções fornecidas no site para efetuar seu registro: comparecer à SAA (Secretaria de Administração Acadêmica) responsável pelo curso em que foi aprovado, munido dos documentos exigidos. Após o registro, o aluno deve acessar o site para efetuar a matrícula das matérias a serem cursadas no semestre, observando os prazos para tais procedimentos. Feitos o registro e a matrícula nas matérias, o próximo passo é aguardar o início das aulas, geralmente nos meses de Março e Agosto.
Programa de Avaliação Seriada (PAS
Modalidade alternativa de acesso ao ensino superior, proposta para amenizar o impacto do vestibular, é aplicada mediante três provas, realizadas ao término de cada um dos três anos do ensino médio, com o conteúdo cobrado de forma diluída. Ao PAS são reservadas metade das vagas do primeiro processo seletivo de cada ano, não havendo impedimento para a concorrência também pelo vestibular tradicional .
Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)
A outra metade das vagas disponíveis para o primeiro semestre de cada ano são destinadas ao Sistema de Seleção Unificada (SISU), que utiliza as notas do ENEM para selecionar os candidatos.
Transferência Facultativa[editar]
Alunos de outras instituições de Ensino Superior podem fazer uma prova, também promovida pelo Cespe, para transferir-se para a Universidade de Brasília aproveitando matérias já cursadas em sua outra instituição. É o processo seletivo mais difícil de ingresso na UnB. A prova consistia em 3 partes: Português e Matemática, Redação em Língua Portuguesa e a prova específica do curso desejado. Mas devido ao grande número de reprovação. A UnB passou a aplicar 5 redações com temas na área específica do Curso que se pretende transferência. Se a soma das 5 redações equivaler a 5 pontos, considera-se apto para inserção na Universidade. Essa forma de ingresso possui o nível mais baixo de aprovação entre outros processos, devido ao nível de rigorosidade da prova específica.
Transferência Obrigatória[editar]
Diplomatas estrangeiros em missão no Brasil e seus dependentes, além de militares e/ou funcionários públicos e seus dependentes que forem transferidos para o Distrito Federal e estiverem cursando outras universidades públicas em suas localidades de origem tem direito a serem transferidos para a UnB.
Intercâmbio e Convênios[editar]
Alunos de outros países podem ingressar na UnB através de contratos e acordos promovidos com embaixadas internacionais, sendo estes alunos transferidos de universidades de seu país de origem ou não. A instituição mantém acordos com países da África para receber alunos provenientes do continente.
Cursos presenciais
É composta por 25 unidades de ensino, pesquisa e extensão, oferecendo cursos em diversas áreas do conhecimento.
Possui um dos vestibulares mais concorridos do país, organizado pelo Cespe - Centro de Seleção e de Promoção de Eventos. Esta instituição também é responsável pela organização de diversos concursos públicos do Brasil.
A UnB foi a primeira universidade pública federal a implantar uma política de ações afirmativas para inclusão racial, o Sistema de Cotas para Negros, que reserva 20% das vagas do vestibular para estudantes negros classificados nas provas do certame.
Os cursos de graduação são classificados pela universidade em três grandes áreas: Saúde, Ciências e Humanidades e estão listados a seguir conforme Faculdade ou Instituto, ano de criação, habilitação, período, duração e respectivo Campus. A universidade oferece atualmente 103 cursos de graduação.
Além da graduação, a UnB possui uma forte pós-graduação, com atualmente 64 cursos de mestrado e 45 de doutorado. Os cursos de mestrado e doutorado em antropologia possuem atualmente a mais alta avaliação da CAPES, com nota 7, enquanto biologia molecular, economia, geologia, geotecnia e matemática possuem nota 6.
Cursos à distância
A Universidade de Brasília possui atualmente 10 cursos de graduação à distância, integrantes dos programas UAB, Projeto Pro Licenciatura e Projeto LIPED. 10
• Bacharelado em Administração (Projeto Piloto Região Norte)
• Licenciatura em Artes Visuais (Projeto UAB e Projeto Pro Licenciatura)
• Licenciatura em Biologia (Projeto UAB e Projeto Pro Licenciatura)
• Licenciatura em Educação Física (Projeto UAB e Projeto Pro Licenciatura)
• Licenciatura em Geografia (Projeto UAB)
• Licenciatura em Letras (Projeto UAB)
• Licenciatura em Música (Projeto UAB)
• Licenciatura em Pedagogia (Projeto UAB e Projeto LIPED)
• Licenciatura em Teatro (Projeto UAB e Projeto Pro Licenciatura)
• Bacharelado em Administração Pública (Projeto UAB)
Avaliação dos estudantes
A Universidade de Brasília adota o sistema de menções para avaliar seus alunos. Ao final do semestre, a nota obtida pelo estudante é convertida em uma menção, seguindo a equivalência:
• SS - Superior (9,0 a 10,0)
• MS - Médio superior (7,0 a 8,9)
• MM - Médio (5,0 a 6,9)
• MI - Médio inferior (3,0 a 4,9)
• II - Inferior (0,1 a 2,9)
• SR - Sem rendimendo (zero)
As menções para aprovação são MM, MS e SS. A menção SR é atribuída à reprovação por faltas, quando o aluno não compareceu ao mínimo de 75% das aulas.
Índice de Rendimento Acadêmico (IRA)
O IRA é o índice calculado com base nos créditos cursados pelos estudantes, bem como as menções obtidas por eles nas disciplinas em questão. Ele varia de 0,0 a 5,0.
Cada menção tem um peso: SS=5, MS=4, MM=3, MI=2, II=1, SR=0. Assim, se o aluno obtiver apenas menções SS em seu currículo seu IRA será 5,0. Diz-se que cada menção "puxa" o IRA para o valor do seu peso. Um IRA entre 3,0 e 4,0 é médio, acima disso é alto e abaixo de 3,0 é baixo. Essas classificações são extra-oficiais, mas para algumas atividades extra-curriculares na universidade, como intercâmbio, ingressar em um dos grupos PET pode ser requerido um IRA geralmente maior ou igual a 3,0 ou 3,2.

Ficheiro:IB UnB.jpg



Fonte: www.unb.br

Link Oficial: www.unb.br