+55(34)
3271-4510
(34)
99302-9783
(34)
98808-1457
(34)
99940-4905
(34)
98420-2418
  • • Curso de curta duração. 100% a distância.
  • • Conclusão em até 90 dias.
  • • Certificado e Credencial Internacional.
Preencha aqui, ligaremos agora!
Sexta-Feira
22 de Setembro de 2017
Atendimento de Segunda a Sexta
08:00 às 17:00
Dúvidas

1 - EDUCAÇÃO DOS PAÍSES DO PRIMEIRO E DO TERCEIRO MUNDO

Temos um atraso histórico na educação no Brasil.

Uma das principais diferenças da cultura dos países do primeiro mundo como os da Europa e EUA, com os países do terceiro mundo como o Brasil, demais países da América do Sul, Central, África e outros é basicamente com relação à escolaridade, cursos culturais, de aprendizagens e universitários, enfim com métodos e filosofias das civilizações e aprendizados em si.

Nos países do terceiro mundo como o Brasil, infelizmente a cultura na maior parte do povo, no geral, é ínfima, e, com o propósito apenas de fazer cursos para se ter um diploma ou certificado para fazer uso em um concurso, em busca de uma vaga ou uma concorrência de emprego, ou, para se exibir na parede da sala de casa ou do ambiente de trabalho, com o fim de levantar a estima ou o ego e exibição pessoal. Apenas uma pequena parcela é que visa o aprendizado em si ou a melhoria intelectual, cultural, sabedoria e bom senso. Mesmo assim, desses, grande parte faz um curso e depois nunca mais se preocupa em reciclar ou atualizar, e a própria cultura explica que se a pessoa gasta 3 ou 5 anos fazendo um determinado curso e depois não prática, com certeza em outros 3 ou 5 anos já é o suficiente para se esquecer 80% do que foi aprendido e, com outros 5 ou 15 anos saberá apenas noção. Poucos são os que visam serem sábios ou viver a sabedoria. A crise financeira, falta de apoio social e familiar e a falta de tempo são indicadores dessa filosofia anticultural e característica peculiar de terceiro mundo.

Então no terceiro mundo, muitos fazem cursos apenas na última hora, no momento do "sufoco", quando percebe que não é portador de nenhum agregado curricular e que está perdendo classificação ou convocação de ingresso em bons empregos, ou quando vê que não está sendo promovido ou graduado no trabalho, e, que outros concorrentes ou colegas de trabalhos estão sendo promovidos e conquistando e galgando posições de melhores destaques, então, nesta última hora, procura uma escola para reciclar, aprimorar e ampliar conhecimentos. Ou o leigo procura algum conhecimento superficial para iniciar uma vida profissional ou mesmo o pequeno profissional operário ou artífice procura o básico para crescer e enfrentar a concorrência selvagem, capitalista e aprimorar no setor.  

Em todos os países do primeiro mundo existem infinidades de cursos e mais cursos, sejam eles ministrados em faculdades ou universidades ou simplesmente em escolas particulares, livres e abertas ou a distância não faz a diferença, que concede documento oficial ou simplesmente com fins culturais também não é significante, não importa ou não faz a diferença. Lá o povo quer mais é estudar, buscar sabedoria e aprender, onde a filosofia do saber é outra e já milenar. E, geralmente os países de terceiro mundo são novos, com cultura de 300 a 500 anos, ou de 100 anos como no Brasil, é! Praticamente o Brasil começou a viver a partir de 1910 ou 1930. Cientifica e sociologicamente a miscigenação de dezenas de culturas e raças pode ser obstáculo para a apuração de um QI mais elevado.

A raça ou etnia quanto mais pura, ficam mais fértil e mais fácil para reter e aprender. Como exemplos têm os judeus, os árabes e os europeus dentre outros, que são pessoas super inteligentes, possuem QIs elevados e muita sabedoria e bom senso afora a facilidade que possuem de acumular tesouros. Especificamente os judeus, embora, 1.200 anos dos seus 2.800 anos de existências desde o patriarca Abraão fossem presos em guetos e mais de dez milhões fossem vítimas em dezenas de holocaustos (a idade do homem na terra são 8.099 anos: 1.656 anos de Adão à Noé; 4.430 anos do dilúvio a Cristo "palco da Mesopotâmia/Suméria de 3.500; Pirâmides em 3.000 e a 1ª Babilônia em 2.000 com Acad e Hamurabi"; 2014 de Cristo a nossos dias. Essa idade não afasta a possibilidade da idade mais antiga dos animais e dos elementos que deram origem à própria Terra). Do ano 1840 a 1440 presos no Egito com extermínios das crianças homens contemporâneos a Moisés; de 1.440 a 1400 presos no deserto do Sinai com extermínios de todos que saíram do Egito com exceção de Josué e Calebe; em 722 a.C. as tribos do norte, presos e escravizados pela Assíria com mortes cruéis de milhares e dispersos o restante pelo mundo; em 604 a.C. Judá e meia tribo de Benjamim, presos, mortos e escravizados 70 anos na Babilônia; depois por Roma onde dizimou milhares de crianças ocasião que Jesus com um ano escapou fugindo para o Egito; em 70 d.C. multidões de torturados e mortos e dispersos o resto pelo mundo; ano 132 torturados e mortos milhares e dispersos o resto pelo mundo; séculos depois perseguidos pela Inglaterra; Espanha; Portugal; Alemanha; França; Itália; Rússia; Polônia e outros, e, afinal o nazismo de Hitler dizimando sete milhões, totalizando dez milhões ao todo ao longo de 2.800 anos. Então viveram mais tempo escravos em dezenas de guetos e sendo dizimados em holocaustos do que livres na Terra da Promessa (extraído do livro Holocausto do escritor Dr. Omar). E mesmo assim não se misturaram, mas conservaram a identidade moral, social étnica e cultural e, são exemplos de sabedoria, cultura e patriotismo. Como prova presenciamos a quantidade de Prêmios Nobéis em cultura, ciência e economia que já conquistaram qual é por cima da média mundial.

Dos 700 prêmios desde o lançamento em 1901, os judeus receberam 152, cerca de 25% de todos, no entanto, não são 25% da população do mundo, mas apenas 0,3%, hoje 22 milhões de judeus. Hoje os judeus correm o mesmo risco de serem confinados em guetos e mortos 2 milhões em holocaustos químicos de Nova York, o que pode acontecer até mesmo antes da Terceira Guerra. Estão cometendo os mesmos erros já registrados pela história por várias ocasiões como a exemplos Polônia e Alemanha, e erradamente voltando a se concentrar muitas vidas e tesouros em pouco espaço e confiando muito em outros povos (maldito o homem que confia noutro homem). Deveriam fugir 90% (2 milhões) do estado de Nova York para várias nações, o mais imediato e rápido antes que isso não seja mais possível. (extraído do livro "Política Internacional, Conflitos no Oriente e Terceira Guerra Mundial", 1990, do escritor Dr. Omar).    

Com relação aos países do terceiro mundo, nós brasileiros já levamos uma vantagem enorme, pois, estamos caminhando a passos largos para o segundo mundo, e, creio que em pouco tempo estaremos no primeiro mundo, se não em todos os estados, ao menos na maioria deles e, muitos já afirmam que alguns estados como os do Sul, SP, RJ, partes de MG e grandes centros metropolitanos já se equiparam ao primeiro mundo.

 

2 - PROJETO ANTIDROGAS

TRÁFICO DE DROGAS DÁ CADEIA DE 5 A 15 ANOS + AGRAVANTES + MULTA DE 1500 DIAS=R$.33.495,00 + CONFISCO DE BENS E, NÃO CABE FIANÇA OU LIBERDADE PROVISÓRIA

O uso de MACONHA, CRACK, COCAÍNA, ÁLCOOL ou outras DROGAS provocam doenças mentais, nervosismo, depressão, angústia etc. A pessoa perde a vontade de estudar ou trabalhar e fica fora de si, e sem perceber mata os pais, família ou "as duas lindas filhas adolescentes e o cachorro sufocado com saco plástico". Ainda as drogas provocam doença no coração, pulmões, fígado, rins, útero, próstata, provoca impotência e atrofiam as pernas. A cadeia para quem trafica vai de 5 a 15 anos mais agravantes e, ainda tem multa de até 1.500 dias, hoje R$.33.495,00 e mais o confisco e perda dos bens do traficante. Não cabe fiança, liberdade provisória ou outros benefícios. Dos 600 mil presos do Brasil, 150 mil são pelo tráfico e, 90% dos presos cometeram os crimes sob efeito de drogas. No Brasil 0,5% da classe alta usam drogas ilícitas diversas; 1% classes média e alta, usam cocaína; 1,5% classes média e baixa usam crack; 2% classes baixa, média e alta usam maconha. De 5 a 20% dos estudantes dos 11 aos 16 anos, das 3 classes, são curiosos e ingênuos de berço e, por falta de ouvirem prevenção sobre os efeitos maléficos, funestos e nefastos então são simplórios, e influenciados pelos maus colegas das ruas, festinhas e baladas, usuários de dentro da escola, traficantes, e mídia negativa, então experimentam de todos os tipos de drogas e, sem perceber ficam "atolados" no lamaçal movediço até no pescoço e enveredados num túnel de difícil retorno. Geralmente maior parte das escolas por falta de trabalhos pedagógicos e de educadores que tenham cursos e de palestras mensais não sabem o que fazer e, os pais são os últimos a saberem e sempre não sabem como reagir, apenas passam a sofrer mais que o próprio filho problema. Somos a favor das carteirinhas pedagógica e educativa e cursos antidrogas a distância para alunos, professores e pais e, nas escolas que adotam os nossos projetos os índices de uso e consumo entre alunos caem assustadoramente, quem usava abandona e quem desejava experimentar elimina a ideia da cabeça e hoje nessas escolas são uma verdadeira paz e harmonia entre alunos, pais e educadores e, por consequência o nível e aprendizado melhoraram 100%. A guerra está travada "ou a escola acaba com as drogas ou as drogas acaba com a escola". Quando o pai não é presente, não acompanha e não é amigo do filho, então o mundo o adota e, o mundo é cruel e mau e já nas primeiras ficadas o contamina com DST, ensina a fumar, beber, usar todo tipo de drogas e afinal roubar, traficar e matar; 10% dos brasileiros adultos são alcoólatras; 18% são fumantes; 25% são farmacodependentes e; 40% ingerem álcool social. O mais grave problema do Brasil se chama DROGAS e enquanto o governo e as ONGs não investirem pesado na PREVENÇÃO ANTIDROGAS não vai melhorar a: EDUCAÇÃO, SEGURANÇA E SAÚDE.

Por isso apoiamos a punição criminal para o jovem a partir dos 16 anos e, liberação do trabalho a partir dos 14 anos, em meio período e meio salário.


3 - LEIS QUE REGULAMENTA OS CURSOS LIVRES.

Lei nº 9.394/96 Decreto nº 5.154/04; Deliberação CEE 14/97 (Indicação CEE 14/97) Parecer 285/04.

Como trabalhamos com cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores nas várias áreas, nossa base legal encontra-se no Decreto Presidencial n° 5.154, de 23 de julho de 2004, Art 1° e 3° e na Resolução do Conselho Nacional de Educação n° 04/99, Art 3°, Inciso II. que tratam da educação profissional.

Os Cursos Livres, que após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional passaram a integrar a Educação Profissional, como Educação Profissional de Nível Básico, caracteriza-se pela modalidade de educação não formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior. Fonte: Secretaria de Educação de São Paulo

A Constituição Federal em seu artigo 205, "caput", prevê que a educação é direito de todos, e será incentivada pela sociedade. A Rede Londres age conforme permissivo legal, isto é, com o intuito de incentivo educacional, de acordo com a Constituição Federal em seu artigo 205, que prevê que a educação é direito de todos, e será incentivada pela sociedade, defendida também pelo artigo 206 da nossa Carta Magna, que prevê que o ensino será ministrado com base em alguns princípios e em seu inciso II: "a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar pensamentos, a arte e o saber".

São normatizações legais de nossos cursos livres ainda, o Decreto Presidencial nº 5.154 de 23 de julho de 2004 e as normas da Resolução CNE nº 04/99 - MEC (art. 7º, § 3º) de 7 de outubro de 1999.

O certificado tem validade para fins curriculares e em provas de títulos, como certificado de atualização/aperfeiçoamento, respeitando a carga-horária descrita e não podendo ser usado para outros fins. Por isso, destacamos novamente que NÃO é um certificado técnico profissionalizante ou de graduação ou de pós-graduação e não dá direito de assumir responsabilidades técnicas.

Deve-se consultar os regulamentos de cada seletiva, concurso ou entrevista para assegurar-se de que certificados emitidos pelo Learncafe serão aceitos. Cada instituição possui suas próprias regras e a Rede Londres não se responsabiliza por isto.


4 - INCENTIVO GOVERNAMENTAL PARA A CRIAÇÃO DE CURSOS LIVRES

O incentivo público brasileiro em relação à cultura ainda é pequeno quase nada, muito tímido, mas já estamos presenciando alguma abertura, o simples fato da proliferação de varias escolas e faculdades livres, abertas ou à distância já é um bom sinal e aproximação à facilidade e acesso às escolas. Há 50 anos 50% da população brasileira morava em fazendas, na zonal rural. Há 30 anos 30%; hoje a média é de apenas 15%, sendo 10% para os estados mais desenvolvidos e 20% para os com menos progresso. Por falta de uma política de infra estrutura com escolas, energia, saúde e subsídios ao produtor rural tanto agrícola como o pecuarista, o homem do campo se viu obrigado a mudar-se para a cidade em busca de escola para os filhos, e em busca de saúde para si próprio e para a esposa.

O produtor com receio das leis trabalhistas (embora tenha sido criada em 1941 por Getúlio Vargas, e a lei do INCRA pelo governo ditatorial, mas, porém, somente começou a ser implantada ou praticada no meio rural na década de 70) e falta de cobertura pública com seguro e subsídios não se importou em prender ou fixar esse homem no campo, e, essa mão de obra especializada que tinha, e, aonde, afinal, o patrão por sua vez, sentido como ameaça, até incentivou a saída desses braçais. O fruto do êxodo rural inchou a periferia das grandes cidades e superlotou as médias e criou várias pequenas. Um verdadeiro caos, pois as cidades não estavam preparadas para receber esse povo, apareceram os problemas sociais com saúde e emprego e, indiretamente foi um incentivo à marginalidade. Trinta anos depois, o governo tentou remanejar, retornando esse homem que antes era do campo novamente para o campo, porém ele já estava aposentado e muito idoso, tentou levar o seu filho com a reforma agrária, mas aquela criança que há 30 anos passados tinha cinco ou dez anos, já que saiu da fazenda, então se desacostumou e perdeu completamente a identidade com a terra, seu habitat natural.

Motivo principal do insucesso da reforma agrária. Aquela criança de cinco a dez anos que nasceu e cresceu no campo, depois de 30 anos na cidade, já desaprendeu tudo que havia iniciado a aprender desde o berço, perdeu contato e amor com a terra, principal motivo da atual crise dos assentados. Na cidade, o filho, embora não tivesse conseguido um estudo universitário e nem uma profissão qualificada, ficou a meio termo, agora tentou voltar, mas desacostumado com a terra e trabalho do campo, ficou improdutivo, colaborado pela falta de apoio financeiro por parte do governo aos assentados e pretendentes. O pecado foi o governo há 30/40 anos ter deixado desintegrar esse patrimônio de mão de obra qualificada, e, não ter feito nenhuma política pública para apreender aquele homem nato e sábio artífice com o trabalhar na terra. Agora na cidade, com a falta de emprego, escola profissionalizante e com a falta de universidade pública, o povo miscigenado está vivendo uma verdadeira agonia e sufoco, sem rendas, sem emprego e profissão, falta de oportunidade de realização em todos os setores. Campo fértil para a criminalidade. Os trabalhadores rurais, onde 90% são descendentes de braçais, preferem as viagens volantes indo e vindo diariamente para as fazendas ou os chamados bóias-frias a fixarem residências no campo, isso devido à falta de assistência à saúde familiar, energia, moradia, escola para os filhos incluídos inicialmente a televisão e agora a internet.

Ainda bem que começaram a aparecer às escolas profissionalizantes e por último as livres, abertas e a distâncias para suprir um pouquinho essa carência governamental que não é de agora, mas retroage a 30 ou 40 anos.

O país é do terceiro mundo, pobre e realmente seria impossível colocar escolas profissionalizantes em todas as cidades pequenas e médias ou colocar universidades gratuitas em todas as cidades médias e grandes que desse para absorver, ou conseguisse acampar a imensidão de jovens e adolescentes, já netos dos descendentes do êxodo rural, ou mesmo os filhos dos aposentados rurais. Para suprir essa falta, por ausência de escolas oficiais, e para amenizar um pouquinho a crise cultural, então muitas "escolas livres e a distância" estão abrindo as portas e com multidões de cursos básicos, com o propósito de ajudar em muito a erradicar o analfabetismo cultural, e automaticamente, assim contribuir um pouco com o aperfeiçoamento da mão de obra e qualificação do trabalho, e, ajudando a melhorar a qualidade de vida de nosso povo. Da mesma forma com cursos de pós-graduações levantando mais a estima de nossos bacharelados e profissionais liberais, além de cooperar na reciclagem cultural dos mesmos.

As escolas livres como exemplo a REDE LONDRES tem condições de chegar a todas as cidades pequenas e vilarejos e ainda em comunidades de brasileiros que vivem no exterior, e apresentar métodos e formas de aprimoramento cultural a muitos necessitados. No exterior, temos muitos brasileiros que, como todos sabem, vivem em regime de semiescravidão, e com os nossos cursos estão tendo oportunidade de galgar posições mais elevadas ou arrumar empregos mais dignos com mais intelectualidade, reduzir a carga horária de 16 horas dias para 12 ou 10 e reduzir o suor ou desgastes físicos. Falamos com conhecimento de causa porque diariamente recebemos inúmeros e-mails, telefonemas e cartas testemunhando esses fatos e, porque o Diretor Dr. Omar visitou no último mês de 2012 e 1° mês de 2013, pessoalmente dezenas de comunidades de brasileiros nos EUA, Japão, Coréia, China, Rússia, Inglaterra, França, Alemanha, Espanha, Suíça, Itália, e antes já havia visitado outra dezenas de países na África, Oriente e Ásia.

Aliás, esses testemunhos não vêm somente do exterior, mas, mesmo dentro do Brasil ainda existe o trabalho semiescravo, trabalho com excesso de peso e de carga horária acima do tempo permitido, trabalho para menores de 14 anos e trabalho de prostituição infantil entre meninas com 8 a 16 anos, onde o próprio sexo torna sendo a única ferramenta. E nossos cursos têm chegando também às mãos de grande parte de brasileiros que viviam assim e mudaram de vida. Com um pequeno incentivo que oferecemos por meio de nosso material didático, pequenos tornaram-se grandes, braçais semiescravos que estavam com dificuldade de estudar devido o tempo aprenderam alguma coisa conosco e se libertaram. Multidões de jovens têm acatado e acolhido a nossa filosofia de prosperidade e tem se dedicados aos seus estudos com mais responsabilidades e paralelamente tem trabalhado com mais dignidade e, estão auferindo rendimentos mais elevados e em locais mais humanos e propícios. Essa é a visão da REDE, então torna sendo uma abertura de cabeça, uma porta de curiosidade e uma janela de visão para a outra realidade da vida, a realidade de que o ser humano precisa sempre aprender e melhorar, ser culto para que os seus dias sejam melhores e para que o seu sucesso seja real. Todo jovem tem o direito de sonhar com a cultura, com um bom emprego, com um bom salário ou mesmo um dia ser um profissional liberal ou empresário, com um lar esposa e filhos. O pior inimigo da humanidade é a falta de visão e, sem cultura o ser humano realmente se equipara a um animal irracional ou a um vegetal, instrumento de manipulação nas mãos daqueles que portam alguma cultura ou o capital. O estudo abre os olhos do cego e os ouvidos do surdo, coloca pernas no aleijado e implanta mãos que constroem as escadas para se chegar ao ápice e ao topo mais alto do pódio com plena segurança (extraído do livro "Não Desista de Seus Sonhos" do escritor Dr. Omar).

As escolas livres chegaram para colaborar e, essa é a nossa missão, "politizar o povo e implantar uma filosofia cultural de primeiro mundo". Não é porque eu não sou médico que não posso estudar alguma coisa na área de medicina! Posso e tenho o direito de saber muito da área da medicina, isso me politiza, me acultura, me intelectualiza, e essa cultura fará com que eu seja mais sadio e ainda poder orientar o meu próximo. Poderei assim aconselhar e incentivar o meu sobrinho a estudar para um dia ser médico. Farei o meu monitoramento de acordo com a filosofia do PSF e até ajudar o meu filho em seus trabalhos na faculdade de enfermagem ou medicina.

Da mesma forma a Constituição Brasileira e a ONU me garantem que poderei estudar alguma disciplina da Engenharia ou conhecimento e cultura da própria Engenharia, Veterinária ou qualquer outro curso de faculdade que existe em nosso meio, mas, desde que tudo seja para fins culturais e de conhecimento como os cursos da "Rede Londres". Quanto maior a quantidade de pessoas estudando os conteúdos e disciplinas de maior quantidade de cursos universitários ou profissionalizantes, mais cultura terá o povo, mais próximo a população ficará para sair da zona do terceiro mundo e caminhar para o segundo e o primeiro. Consequentemente teremos mais campo de trabalho, mais facilidade e menos ignorância. O MEC não autoriza cursos bacharelados de graduações ou de licenciatura para as escolas livres como a nossa, porém não proíbe a pessoa cursar o nome de disciplinas ou conhecimento de cursos de qualquer curso regular oficializado em escolas presenciais. Por exemplo, qualquer cidadão pode estudar "Direito Penal" onde se estuda e aprende os artigos do Código Penal ou um "Direito Geral" com propósitos de cultura, conhecimento e sabedoria. Simplesmente esta pessoa ficará muito culta, errará menos e acertará mais em suas ações, atos e atitudes do dia a dia. Aliás, a própria lei diz que ninguém poderá alegar ignorância da lei, então a própria lei apóia e incentiva todo cidadão a estudar, se possível tudo, para saber tudo referente a todas as coisas. Da mesma forma ninguém está proibido de estudar alguma disciplina ou conteúdo isolado, por exemplo, de enfermagem, psicologia, medicina, segurança do trabalho, massagem, administração, odontologia etc. Se fosse proibido, estudantes de uma área, não poderiam ter acessos a livros, enciclopédias e bibliotecas de outras áreas ou setores, porém tudo é liberado para toda e qualquer pessoa se matricular, e, quanto mais cultura e conhecimento uma pessoa tiver mais sábia será a sociedade, motivo pelo qual não exigimos graduação específica para qualquer pessoa fazer qualquer curso, vez que nossos cursos são estritamente culturais e de conhecimento, e, não dão legalidade para o exercício da profissão, mas apenas conhecer o que se estuda no determinado curso ou profissão.

É normal um cidadão do primeiro mundo ter de três a seis faculdades e dezenas de cursos de especializações, mestrados, doutorados e PhD e saber vários idiomas (como exemplo um motorista de ônibus urbano ou porteiro de hotel de qualquer país da Europa domina com facilidades cinco idiomas). E para que um país saia do terceiro mundo cultural e se aproxima do primeiro mundo intelectual, primeiramente então deve ter os olhos abertos e voltados para cursos, aprendizagens e culturas em todas as áreas. Os primeiros passos são fazer vários e dezenas de cursos, a iniciar pelos básicos (dos quais temos 2.500 à sua escolha e de acordo com sua aptidão) e depois a terminar com os culturais de conhecimento de disciplinas isoladas de conteúdos de bacharéis ou de graduações (já que as escolas livres estão impedidas de ministrar os cursos completos, ou melhor, podem até tentar ministrar os cursos completos, só que certamente não conseguiria nenhum aluno ou pretendente, pois já que a pessoa tem tempo disponível e dinheiro suficiente para pagar o curso completo, então esse estudante já cursaria esse curso completo em uma escola oficial para afinal conseguir o diploma e exercer a profissão respectiva.) ou mesmo estudar os cursos em formas de conhecimento cultural e não com o objetivo de adquirir a titularidade de bacharelado ou graduação. A nossa missão é fomentar a cultura, reciclar os professores e profissionais liberais e contribuir com a educação brasileira aumentando o intelecto de nosso povo. A Rede Londres é transparente, e, jogar aberto sempre foi o nosso lema: "os nossos cursos não são graduação, técnicos, não são bacharéis e nem de licenciaturas, e, por si só não dão direito ao exercício da profissão". Emitimos certificado e não diploma e, os certificados não podem ser convalidados. 


5 - ORIGENS DOS CURSOS


Os cursos livres são chamados também de profissionalizante, curso aberto, etc.

Começamos timidamente em 1988 com poucos cursos e somente nas áreas de "vendas, curso antidrogas, marketing, relações públicas, oratórias e teologias". Em poucos anos alcançamos todo o Brasil e já chegamos a mais de 100 países. Já temos mais de quatro mil cursos diversos e, a cada ano notamos que o interesse está crescendo. Nos países do primeiro mundo a cultura do povo é mais politizada e esclarecida e quase 50% dos estudos são em escolas livres, abertas e a distância e, nos países do terceiro mundo como no Brasil onde agora é que estão aparecendo algumas leis tímidas para apoiar e incentivar esse método, e onde o povo ainda não está politizado e esclarecido, o índice não chega a 1%, sim no Brasil apenas um baixo índice de menos de 1% estuda em escolas livres, abertas e a distância.

A tendência é ter leis mais flexíveis e esse índice crescer 1% ao ano e esperamos que daqui a 10 anos, possamos ter no mínimo 10% de alunos frequentando centenas de escolas livres, abertas e a distância. Um fato importante de ser analisado é que os alunos da Rede Londres não são os mesmos da presencial, são outros que nunca frequentariam uma presencial, então não importa, ou seja, em nada vai enfraquecer a escola presencial e, pelo contrário uma parcela de pessoas a mais ficará mais culta, mais sábia, mais intelectual e com melhor senso, para ganhar o pão com mais facilidade e menos suor, para ser promovido com mais facilidade ou conseguir ser vencedor numa guerra a procura do emprego. Qualquer um curso básico, por exemplo, que faz um pai de família, já o ajudará, além de melhor rendimento, ainda esclarecer algo para o seu filho, incentivar o seu filho a continuar a estudar, entender os problemas de seu filho e implantar no adolescente uma filosofia cultural inclusive a antidrogas.

Quanto aos cursos, o importante mesmo seria o presencial e em escolas reconhecidas pelo MEC, mas já que destas existem poucas e somente nos grandes centros, e, o custo é muito elevado ou o tempo muito delongado, então as livres e com um tempo menor e custo bem reduzido, servem como paliativo. Antes com as livres do que sem elas. Os cursos básicos tornam sendo degraus, escada intelectual e colírio para clarear os olhos e ter uma visão real do mundo e das coisas e, com um pouco de esforço qualquer pessoa pode recomeçar os seus estudos de onde foram paralisados, terminar o primeiro grau, depois o segundo grau e chegar a uma faculdade. E os cursos de pós-graduações como os nossos, também tornam sendo degraus e escada intelectual para sempre o educador ou profissional liberal aprimorar e ampliar cultura. Quem para de estudar tende a estagnar e regredir, e, quem sempre faz cursos, sempre cresce e aparece, sobressaem com facilidade diante de qualquer situação mesmo que aparentemente impossível. Matricule-se hoje ainda e cresça mais, pois somente os gigantes têm condições de enfrentar a competitiva concorrência do mundo cultural e capitalista.

Desde 1991, estamos sendo pioneiros e marcando a história da REDE LONDRES, determinando mudanças profundas também nos rumos do ensino brasileiro e mundial.

Em 2005, ratificando a capacidade de antecipar-se às tendências e a preocupação em atualizar profissionais alinhados às expectativas do mercado, passamos a integrar a REDE INTERNACIONAL e a oferecer aos alunos benefícios exclusivos, pautados em qualidade internacional, formação multicultural e empregabilidade global. A busca constante pela excelência em formação educacional é outro ponto marcante na trajetória da REDE LONDRES. Ao longo dos anos, a REDE LONDRES não tem medido esforços para oferecer o que há de mais avançado em infra-estrutura virtual, bem como cursos livres do mais alto nível, formado por profissionais de grande destaque. Por isso, é que, com orgulho, convidamos a todos as pessoas que desejam crescer, a conhecer um pouco mais a REDE LONDRES uma instituição criativa e inovadora, comprometida com sua missão de "contribuir para a construção de um mundo melhor, produzindo conhecimento e formando talentos criativos e empreendedores, capazes de ter sucesso em sua vida pessoal, social e profissional".

Quem faz sente a diferença, percebe com facilidade o crescimento pessoal, e passa a ter a ambição e desejo de sempre fazer mais um e assim tornar-se um gigante imensurável, e, sem dúvida tal pessoa, mesmo se estiver em terceiro mundo, sente-se como se já estivesse vivendo num convívio de primeiro mundo. Quem estuda uma vez conosco, passa a abraçar a cultura e a sabedoria como se fosse uma namorada que se apaixona à primeira vista, e fica impossível parar em um só, sempre quer fazer mais um e mais um até chegar-se ao 5º grau, o último da escala da cultura e do saber. A sabedoria é um tesouro que deve ser procurado mensalmente e quanto mais se encontra mais deve ter sede, desejo e vontade de continuar buscando mais.


6 - BOLSAS DE ESTUDOS PARA ESCOLAS E EMPRESAS

Temos muitas escolas particulares ou não, com visão de crescimento e excelência, onde patrocinam e liberam bolsas integrais para os membros do seu corpo docente se reciclar, com o fim de apresentarem melhor qualidade de ensino aos discentes. Da mesma forma existem centenas de empresas que tem o mesmo cuidado e interesse do aprimoramento, pois também doam bolsas totais para seus altos funcionários, executivos, engenheiros e até mesmo para empregados diversos nos menores escalões, pois tais empresas sabem que quanto mais se investir na qualidade intelectual de seu quadro, mais rentabilidade, perfeição, nível técnico e lucro as mesmas terão. 

A necessidade de qualificação tem levado muitos profissionais a procurar cursos que agreguem valor às suas carreiras (seja acadêmica ou profissional). Algumas empresas priorizam a qualificação profissional de seus funcionários. No setor privado, as empresas têm patrocinado bolsas para os seus funcionários, pois também desejam o mesmo "crescimento intelectual para todos" e conseguir avançar na guerra violenta do mercado capitalista e selvagem. Na verdade quando uma empresa contrata um empregado, passa na seleção com mais facilidade é aquele empregado que tem mais títulos "diplomas e certificados".

No mercado de admissão, a pessoa que vale mais é aquela que tem mais papeis na pasta, e a princípio parece que essa forma de julgar das empresas e agências de empregos estão certas, pois se um empregado aparece para entrevista com quinze certificados sejam eles de Faculdades Oficiais regulamentadas pelo MEC ou de Cursos Livres, lógico a empresa ou agência dá mais atenção ou crédito para o que tem mais papel, a princípio subentende que essa pessoa é mais dinâmica, mais comunicativa, mais interessada no crescimento pessoal e por consequência interessará mais no crescimento da empresa. Então temos certeza de que estamos cumprindo o dever como escola social, acima de tudo a Rede Londres é uma escola de sucesso.


7 - MEC, CAPES CEE E OS CURSOS LIVRES

Os cursos livres como os da REDE LONDRES, não tem vinculo com o MEC, Curso Livre são, livre de carga horária, livre de programação e disciplinas e, servem para: complemento de carga horária ou fins curriculares e em provas de títulos; estudos independentes para livres pensadores, professores universitários etc. são de atualização e aperfeiçoamento profissional, enfim para fins de conhecimento e de cultura. Portanto os nossos cursos não são técnicos, graduações ou de licenciaturas, e, os certificados por si só, não podem ser usados para assumir responsabilidades técnicas profissionais.

Curso Livre, que após a Lei nº 9.394 - Diretrizes e Bases da Educação Nacional passou a integrar a Educação Profissional, como Educação Profissional de Nível Básico, é a modalidade de educação não formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior. Tendo referência no Decreto Federal número 2.494/98 e Decreto número 2.208/97. Independem de autorização dos órgãos de educação para serem oferecidos. Contudo não poderão emitir certificados com poderes de exercício técnicos, profissionalizantes ou bacharelados.

A Constituição Federal em seu artigo 205, "caput", prevê que a educação é direito de todos, e será incentivada pela sociedade. Então agimos conforme permissivo legal, isto é, com o intuito de incentivo educacional. Tal prática é defendida também pelo artigo 206 da nossa Carta Magna, que prevê que o ensino será ministrado com base em alguns princípios e em seu inciso II: "a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar pensamentos, a arte e o saber".

Desde 1987, no Brasil a Escola Aberta livre ou não, reconhecida ou não, oferece oportunidades de qualificação e aperfeiçoamento profissional e pessoal por meio de cursos à distância, sob a perspectiva da educação continuada, nas áreas de educação, administração pública, direito, tecnologia da informação, entre outras. Os cursos livres oferecidos pela Escola Aberta permitem que os profissionais conquistem subsídios de conhecimento para estarem preparados para alcançar um patamar mais alto dentro de seu campo de trabalho.

Cada curso possui foco específico para diferentes modalidades, assim, alavancar a carreira fica mais fácil com um enfoque definido. O profissional que deseja crescer no mercado de trabalho deve se adequar ao ritmo das organizações e se capacitar para alcançar sua ascensão na carreira. Quem pontua os profissionais são as próprias empresas, sejam elas públicas ou privadas, por isso existe a necessidade de estar sempre atento às exigências do mercado.

Existem várias escolas que lançam vários cursos e protocolam requerimentos junto ao MEC, Conselho Estadual, e outros órgãos competentes, e tais escolas sabem da demora e, algumas da impossibilidade de serem reconhecidas ou de terem autorização para validar seus cursos ou certificados, algumas têm ciência de que nunca conseguirão cumprir as exigências legais e satisfazer os requisitos e, um dia vem o indeferimento e o fechamento, geralmente a burocracia é enorme e perdura por longos 3 a 6 anos, e enquanto isso não acontece vão trabalhando, então lógico sem a transparência ou boa fé. Alunos vão investindo na esperança de amanhã ser reconhecido e afinal nada, causando irreparáveis prejuízos aos alunos. Em 2007 existiam no Brasil, 8.801 cursos de pós-graduações presenciais e outros 65 à distância.

A Rede Londres, é transparente, honesta e sempre trabalha com boa fé. Não ingressamos com protocolo de registro, somos livres mesmo, como o próprio nome está dizendo "Rede Londres de Ensino Livre". Livre de carga horária; livre de programação de conteúdos e disciplinas, e, livre de autorização e registro juntos aos CEEs e MEC e outros órgãos. Sempre avisamos para todos os nossos alunos que os cursos não são técnicos, não são profissionalizantes, não são bacharéis e nem licenciaturas. São tão somente para aumentar currículo e fins culturais. Para ensinar algo mais, para aprimorar. E, no caso das pós-graduações, para ajudar naquilo que o aluno já faz e que já é.


8 - UNIVERSIDADES BRASILEIRAS OFERECEM CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE DE CURSO LIVRE.

Sim. Todas as Universidades e Faculdades: públicas e particulares tem cursos livres. Alguns alunos apesar de fazerem cursos em Universidades de curso superior talvez estejam estudando algum curso livre, sempre e bom consultar o MEC para saber se o curso é livre ou superior.


9 - A UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL SEUS CURSOS SÃO SUPERIORES OU LIVRES.

São cursos livres, todavia ela sempre busca oferecer curso de Graduação e Pós Graduação consulte sempre no site do MEC para saber se é Curso Livre ou não. Apesar de o nome ser Universidade vários cursos é livres, todavia elas sempre busca parceria para oferecer cursos superiores de graduação e pós graduação, consulte o site do MEC para saber se aquele curso e superior ou livre. Essas escolas livres fazem parcerias com escolas oficiais para oferecerem seus cursos oficiais ou superiores de graduações.


10 - A UNIVERSIDADE ABERTA INTEGRADA DE MINAS GERAIS OFERECE CURSOS SUPERIORES OU LIVRES.

São cursos livres, UAIMG esta buscando parceria para lançar também vários cursos de graduação e pós-graduação, sempre e bom consultar o site do MEC para saber a situação do curso, apesar de o nome ser Universidade tem vários de seus cursos livres.


11 - COURSERA, EDX, VEDUCA, UNIVESP ETC OFERECEM CURSOS SUPERIORES NA MODALIDADE LIVRE NO BRASIL, DAS DIVERSAS UNIVERSIDADES DO MUNDO.

O Open Course do MIT foi o precursor, depois outras grandes universidades do mundo, como Harvard, Stanford, Priston e Berkeley abriram seus conteúdos. O Coursera e o EDX são plataformas distintas que disponibilizam gratuitamente os cursos dessas instituições.

A Univesp nasceu em conjunto com a Fundação Padre Anchieta e com as três universidades estaduais: Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp). O portal é pioneiro no compartilhamento do ensino aberto no Brasil. Os cursos são chamados de Educação Para Cidadania, são livres e abertos para toda a comunidade, sejam professores, alunos ou interessados em geral. O conteúdo disponibilizado vem das três universidades. "É um centro produtor e difusor de cursos abertos", explica Carlos Vogt, presidente da Univesp.

A Univesp disponibiliza cursos livres gravados exclusivamente para a internet, cursos oferecidos nas universidades e até mesmo um MBA em Jornalismo Econômico. O aluno pode acompanhar quantas aulas quiser. O canal no Youtube, onde estão hospedados os vídeos, já conta com quase 8 milhões de visualizações desde sua criação em 2010, o que coloca a Univesp entre as 40 universidades do mundo com mais acesso no site de vídeos.

O público dos cursos varia desde pessoas com interesses mais amplos de conhecimento, como História do Brasil Colonial, aos mais específicos, como de Cálculo. "Esses cursos abertos permitem ao mesmo tempo ter o objetivo didático da difusão e divulgação do conhecimento de maneira que permitam um conhecimento mais técnico e também um conhecimento por prazer", explica Vogt.

No final do mês de abril, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) abriu o portal e-Unicamp com a intenção de compartilhar o ensino produzido dentro da instituição. São animações, vídeoaulas e imagens divididas nas áreas de Exatas, Tecnológicas, Terra, Ciências Humanas, Artes, Biológicas e Profissões da Saúde. O conteúdo é livre e acessível a todos. 


12 - UOL, R7, IG, PORTAL EDUCAÇÃO, SENAI, SESI, SENAR, SEBRAE, MICROLINS, WIZARD ETC.

Estes sites oferecem cursos livres assim como a REDE LONDRES.


13 - CERTIFICADO É RECONHECIDO PELO MEC?

Não. MEC não tem vínculo com Cursos Livres.


14 - DIFERENÇA ENTRE CURSO LIVRE DE: FUNDAMENTAL, MÉDIO, TÉCNICO, LICENCIATURA, TECNÓLOGO, GRADUAÇÃO, ESPECIALIZAÇÃO, MBA, PÓS GRADUAÇÃO, MESTRADO, MESTRADO PROFISSIONAL, DOUTORADO, PÓS DOUTORADO, PHD.

Cursos Livres é uma modalidade de ensino não formal. Já as outras têm regras determinadas pelo governo.


15 - EXERCER A PROFISSÃO COM UM CURSO LIVRE É POSSÍVEL.

Depende, se a profissão não depender de um curso superior e registro em órgãos oficiais, você pode atuar com curso livres ou ate mesmo pelo conhecimento adquirido pela vida.


16 - MINISTÉRIO PÚBLICO E JUSTIÇA FEDERAL OFERECEM CURSOS LIVRES

Já vimos sites do MP e outros diversos órgãos oficiais oferecerem cursos livres.


17 - CURSO LIVRE TEM FINALIDADE ACADÊMICA OU REGISTRO NO MEC

Não. Curso livre não tem ligação ou registro no MEC/CAPES e nem finalidade acadêmica.


18 - STF JÁ AUTORIZOU EXERCER A PROFISSÃO SEM A NECESSIDADE DE CURSO SUPERIOR RECONHECIDO PELO MEC.

Temos conhecimento da profissão de Jornalismo, STF "RTJ 89:367" que o conselho de jornalismo queria que os jornalista tivessem curso superior e o STF autorizou o exercício sem a necessidade do curso superior.


19 - CERTIFICADO PELO CONHECIMENTO PRÁTICO

Trabalhadores, Estudiosos que desejam obter certificado de conhecimentos adquiridos ao longo de suas trajetórias, sem que tenham necessariamente recebido educação formal, podem se inscrever no Programa. É uma redação de sua autoria que você envia para análise e onde existem informações sobre o que aprendeu na leitura dos textos dos cursos.

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15878:profissional-tera-certificado-pelo-conhecimento-pratico&catid=222&Itemid=86


20 - OS CERTIFICADOS TÊM VALIDADE DE CURSO TÉCNICO, GRADUAÇÃO OU PÓS-GRADUAÇÃO?

Não. Tem validade de curso livre.


21 - VOCÊS OFERECEM CURSOS DE ENSINO FUDAMENTAL E MÉDIO?

Não. O Governo Federal tem uma proposta para dar o Certificado de Conclusão do Ensino Médio, abaixo algumas dicas, todavia nada haver com esta Escola.

Certificado do Ensino Médio pelo ENEM: 100.000 Pessoas já Podem Tirar

Segundo o MEC, cerca de 100.000 pessoas que não tem o diploma do Ensino Médio agora podem tirar através da nota do ENEM. Confira quem pode tirar e como fazer.

Certificado de Conclusão do Ensino Médio pelo ENEM: Uma Oportunidade para Melhorar sua Qualificação.

Quem não tem o certificado de conclusão do Ensino Médio, não teve a oportunidade de estudar, mas tem o conhecimento suficiente agora já pode comemorar !!

O MEC, dando um show de eficiência, já organizou uma lista completa de todas as pessoas que tem o direito de tirar o Certificado de Conclusão do Ensino Médio pelo ENEM.

Este certificado é muito importante pois abre novas oportunidades de trabalho para muitas pessoas, já que uma boa parte dos empregos disponíveis no Brasil atualmente exige que a pessoa além do Ensino Fundamental tenha também um certificado do Ensino Médio.

O Ensino Médio, também conhecido como Colegial até antes dos anos 2000, foi criado no século XIX para permitir uma formação geral aos jovens adultos e adolescentes para que eles se preparassem melhor para escolher uma profissão.

É durante o Ensino Médio que todo o conteúdo básico de Química, Física, Biologia, Geografia e História e introduzido, o que ajuda (e muito) ao aluno decidir sobre sua futura carreira.

Requisitos Mínimos para Retirar o Certificado do Ensino Médio pelo ENEM:

Levando em conta que hoje em dia toda a informação do mundo está disponível na Internet e outras fontes de fácil acesso em casa ou em Lan Houses, nada mais justo que permitir que as pessoas provem que tem o conhecimento, mesmo sem ter frequentado as aulas.

O ENEM, considerado uma prova muito boa e até difícil por alguns, é o instrumento ideal para o aluno provar isso.

É por esse motivo que o governo permitiu que o certificado de conclusão do Ensino Médio também fosse tirado a partir do ENEM.

Para que uma pessoa tire o certificado de conclusão do Ensino Médio através do ENEM, no entanto, é preciso que o aluno tenha uma quantidade mínima de pontos:

450 pontos (média subiu de 400 para 450 em 2012) em cada uma das áreas de conhecimento (o que vai provar que o aluno domina os conteúdos do Ensino Médio).

500 pontos na redação (o que vai provar que o aluno sabe escrever bem).

Como Saber se Posso Tirar o Certificado do Ensino Médio pelo ENEM?

Para poder facilitar o esclarecimento desta dúvida, o MEC montou um banco de dados completo com a relação de todas as pessoas no Brasil que podem tirar o certificado.

São mais de 100.000 pessoas em todas as regiões do Brasil.

Este banco de dados, que está disponível no link: Banco de Dados do MEC: Certificado do Ensino Médio, tem cadastradas todas as pessoas que tem este direito, basta escolher a cidade e o estado está tudo muito bem dividido.

Selecionando a cidade e estado nos combo-boxes, aparecerá uma lista completa de todas as pessoas que podem tirar o certificado de conclusão do Ensino Médio em sua cidade.

Quando você pesquisar verá uma tela parecida com esta:

Banco de Dados do MEC: Certificado do Ensino Médio

Caso o seu nome esteja entre os eleitos, procure a Secretaria Estadual de Educação ou então a Universidade Pública (Federal, Estadual ou Municipal) mais próxima para se informar dos documentos necessários.

Para maiores informações o MEC também disponibiliza este documento: Orientações para Certificação do Ensino Médio pelo ENEM.


22 - ONDE POSSO UTILIZAR OS CERTIFICADOS EMITIDOS? QUAL A VALIDADE

Você pode utilizar o certificado para completar horas extra-curriculares na Faculdade, preencher exigências em Concursos Públicos, participar de Progressão Funcional, Provas de Títulos, ou até mesmo para subir de cargo na sua empresa.

Em provas de títulos de concursos públicos, no pedido de gratificação por aperfeiçoamento profissional na empresa pública em que trabalha, dependendo das normas de seu plano de carreira, na elaboração de seu currículo profissional para apresentação em empresas privados ou públicas, dentre outros. O certificado é válido em todo o Brasil e pode ser utilizado em concursos públicos (mediante verificação do edital), para provas de títulos, avaliações de empresas em processos de recrutamento e seleção, avaliações para promoções internas nas empresas, para enriquecer seu currículo, seleções de mestrado e doutorado, para obter gratificações adicionais conforme plano de carreira, crédito de carga horária para extensão universitária, e diversas outras necessidades. O certificado tem uma chave de autenticação que só pode ser validada em nosso site. Isso garante sua segurança e também a segurança de quem recebe seu certificado contra falsificações.


23 - POSSO USAR O CERTIFICADO PARA APROVAÇÃO EM UM CONSELHO DE CLASSE (CREA, CRM, CRO, OAB, COREN, CFR, E OUTROS)?

Não. Para tirar o CREA, CRO, CRM entre outros, é necessário um curso superior. Nossos cursos não substituem o superior, eles se encaixam na categoria de "Cursos livres a distância".


24 - CURSOS DE IDIOMAS SÃO CONSIDERADOS LIVRES OU PRECISAM DE AUTORIZAÇÃO DE FUNCIONAMENTO?

Os cursos de idiomas são considerados cursos livres, pois enquadram-se na categoria de educação profissional de nível básico, não havendo, portanto, necessidade de solicitar autorização de qualquer órgão governamental para abertura de escolas de idiomas.


25 - O QUE É UM CURSO LIVRE?

Curso Livre é uma modalidade de educação destinada a proporcionar ao estudante conhecimentos que permitam profissionalização, qualificação e atualização. Os cursos livres tem duração variável e não exigem escolaridade ou idade mínima para matrícula.

É uma modalidade de educação não-formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior.

De acordo com LDB - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, os cursos livres enquadram-se na categoria de educação profissional de nível básico.

São cursos de aperfeiçoamento, aprimoramento ou desenvolvimento pessoal e profissional ofertados a pessoas de diferentes níveis de escolaridade, denominado de Formação Inicial e Continuada (FIC).


26 - OS CURSOS LIVRES DA REDE LONDRES SÃO TOTALMENTE A DISTÂNCIA?

Sim, na modalidade de cursos livres não há momentos presenciais. As aulas são desenvolvidas no ambiente virtual de aprendizagem, onde o aluno tem a flexibilidade e autonomia de estudar de acordo com sua disponibilidade e horário, seguindo os prazos estabelecidos nas informações do curso.


27 - O QUE SIGNIFICA EAD?

EAD significa "Educação a distância".

Caracteriza-se a educação à distância como modalidade educacional na qual a mediação didático-pedagógica nos processos de ensino e aprendizagem ocorre com a utilização de meios e tecnologias de informação e comunicação, com estudantes e professores desenvolvendo atividades educativas em lugares ou tempos diversos.


28 - QUAIS SÃO AS VANTAGENS DO ENSINO A DISTÂNCIA?

O ensino a distância possibilita mais flexibilidade de estudo, uma vez que o aluno pode estudar em casa, no trabalho ou na instituição de ensino, de acordo com sua disponibilidade de horário. Além de valorizar o esforço individual e a autonomia, esta modalidade de ensino também estimula o amadurecimento intelectual e se adéqua ao ritmo de aprendizado do estudante.

Com o EAD, o estudante ainda tem atenção individualizada no esclarecimento de dúvidas, por meio do tutor virtual, e conta com material de estudo dos conteúdos abordados no curso.


29 - QUAL É A DIFERENÇA ENTRE UM CURSO LIVRE PRESENCIAL E UM CURSO LIVRE EAD?

Um Curso Livre presencial é realizado dentro de uma sala de aula com um professor, datas e horários pré-definidos.

Um Curso Livre EAD (Educação à distância) é realizado totalmente por meio de Tecnologias da Informação e da Comunicação - TIC . O aluno recebe um login e uma senha para acessar o conteúdo das aulas no Ambiente Virtual de Aprendizagem e pode realizar as atividades previstas em qualquer lugar e em qualquer horário.


30 - QUAL É O PERÍODO DE MATRÍCULA PARA NOVAS TURMAS?

Esta modalidade não depende de fechamento de turma, os cursos são permanentes e as matrículas podem ser efetuadas em qualquer data e horário. Para matricular-se em um Curso Livre basta acessar a página de cadastro e realizar o procedimento de matrícula no curso desejado.


31 - QUAL É A DURAÇÃO DOS CURSOS LIVRES EAD?

Depende da disponibilidade e dedicação do aluno.


32 - É NECESSÁRIO ESCOLHER UM CURSO LIVRE NA ÁREA DA GRADUAÇÃO?

Os Cursos Livres não exigem escolaridade mínima para matrícula, desse modo, você poderá escolher o curso de seu interesse, independente da área de formação da sua graduação.


33 - POSSO CURSAR MAIS DE UM CURSO AO MESMO TEMPO?

Os Cursos Livres são independentes entre si e permitem ao aluno cursar quantos cursos desejar, ao mesmo tempo.


34 - TEREI DIREITO A CERTIFICADO DOS CURSOS QUE ESTOU ESTUDANDO?

Todos os Cursos Livres dão direito a um Certificado, basta estar matriculado no curso desejado e concluir a avaliação com desempenho superior ao conceito suficiente.

Os certificados possuem código de autenticidade e segurança para verificação de autenticidade.


35 - Além da taxa de inscrição tenho que pagar mensalidades? 

R: Não. O valor pago pela Inscrição é uma Taxa Única, não há cobrança de mensalidade.


36 - Posso pedir uma segunda via do Cerificado? 

R: Sim. A qualquer momento será disponibilizada uma 2ª via de seu Certificado. Para isso, será necessário efetuar o pagamento da Taxa referente à Emissão e Reenvio do mesmo.


37 - Os Cursos tem validade? 

R: Como qualquer outra Organização, temos que estar legalmente amparados para a execução de nossas atividades. Nossa Instituição ministra Cursos Profissionalizantes de Formação Continuada. Nossa base legal encontra-se no Decreto Federal nº 5.154, de 23 de Julho de 2004, Art. 1º e 3º e na Resolução do Conselho Nacional de Educação nº 04/99, Art 3º, Inciso II, que tratam da Educação Profissional. Esta base legal é impressa no Certificado.


38 - Os Cursos são à distância? 

R: Sim. Nossos Cursos são disponibilizados no método EAD (Ensino à Distância). Você estuda todo o Conteúdo online, podendo também imprimir e fazer download de todo o material dos Cursos, sem necessidade de se ausentar de sua residência.


39 - Os Certificados dos cursos são aceitos em concursos públicos? 

R: Sim. Os Certificados são aceitos em Concursos Públicos na Esfera Municipal, Estadual e Federal. Verifique no Edital as exigências dos Títulos.


40 - O que devo escrever em minha Avaliação Final (Redação)?

R: A Redação deverá mostrar o que você aprendeu no decorrer do Curso que estudou e ser de sua própria autoria, não sendo permitida a cópia de textos da Internet.


41 - Os certificados são válidos em todo o Brasil? 

R: Sim. Todos os Certificados são emitidos com a assinatura do Diretor Pedagógico, com assinatura do Tutor, com o Número de Registro para validar o Certificado e são emitidos de acordo com o Decreto nº 5.154 de 23 de Julho de 2004 (LDB),  que gera total seriedade e veracidade ao Documento.


42 - Os Certificados têm validade de curso técnico, graduação ou pós-graduação? 

R: Não, para ter validade de curso técnico, o curso tem de ser aprovado pelo Conselho de Educação de seu Estado. No nosso caso, ofertamos apenas Cursos Livres e Profissionalizantes, que não necessitam de reconhecimento.


43 - Onde posso utilizar os Certificados emitidos? 

R: Em provas de títulos de CONCURSOS PÚBLICOS, no pedido de gratificação por APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL na EMPRESA PÚBLICA, dependendo das normas de seu plano de carreira, na elaboração de seu CURRÍCULO PROFISSIONAL para apresentação em empresas privadas ou públicas, dentre outros.


44 - O certificado é emitido por uma empresa com CNPJ? 

Sim, os Certificados são válidos em todo o Território Nacional e possuem dispositivos que dificultam a sua cópia, todos são emitidos com um Número de Registro que garante a sua autenticidade junto ao, depois de emitidos são assinados pelo Tutor do Curso Concluído e pelo Diretor Pedagógico e juntamente ao cabeçalho do documento vem impresso o numero do CNPJ da Instituição de Ensino.


45 - Posso fazer Cursos de áreas diferentes? 

R: Sim, para isso deverá se matricular no Curso desejado e iniciá-lo. Não há nenhuma restrição para isso, podendo se matricular em quantos cursos desejar e em qualquer área.


46 - Posso fazer cópia de textos da Internet e enviar? 

Não, Isso é proibido por lei (Crime previsto na lei 9610). Destacamos ainda que possuímos um programa (Software) que identifica copias de textos ou partes de textos e que se encontrado copia ou parte de textos a trabalho é anulado e o aluno terá que desenvolver outra Redação.


47 - Quais as formas de pagamento oferecidas? 

R: Você pode pagar através de Boleto Bancário, Debito em Conta, Cartão de Crédito e Depósito Bancário. Os pagamentos com Cartão de Crédito podem ser parcelados em até 12 vezes.


48 - CLASSIFICAÇÃO DE CURSO DE EXTENSÃO? 

Cursos de extensão: possuem carga mínima de 30 (trinta) horas-aula, não computado o tempo de estudo individual e em grupo, sem assistência docente, ou de atividades extra-classe. São destinados a toda a comunidade, para livre pensadores. Os cursos de extensão classificam-se como:

I) Cursos Livres: não se exige nenhum grau de escolaridade do aluno.

II) Cursos para 1º e 2º Graus: para alunos que possuam o 1º e 2º Graus completos.

III) Cursos para graduados: para alunos com curso universitário completo.